Páginas: [1] 2 3 4   Ir para o fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: Mulheres: Maior inteligência = Menor fertilidade?  (Lida 12564 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Confuso
VIP
Participante Ancestral
*
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 1.020



« em: 12 de Agosto de 2013, 22:02 »


Achei o artigo interessante, mas parece-me que tudo isto tem, pelo menos, bases científicas "estranhas". Estou habituado a que algo que seja tão afirmado esteja fundamentado de forma mais consistente. Tirem as vossas conclusões e discutam-nas aqui.

http://takimag.com/article/the_barren_wombs_of_smart_women_jim_goad/print#axzz2blZIBbk6

Dentro do mesmo assunto:
http://www.en.wikipedia.org/wiki/Heritability_of_IQ
http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0160289613000470 (???)
http://online.wsj.com/article/SB10001424127887324162304578303992108696034.html
Registado
omni
Mensanos
Oráculo
*
Offline Offline

Mensagens: 3.162



« Responder #1 em: 12 de Agosto de 2013, 22:08 »


Pois... Mr. Grin ...à medida que elas vão ficando mais velhinhas vão ficando mais espertas e ao mesmo tempo vão perdendo fertilidade, faz sentido.
Registado

You don´t play because you get old Rebenta a bolha! you get old because you don´t play.
If you want to stay alive, live, and restart to enjoy living Flores you live as long as you like living.
aqf
Participante Assíduo
*
Offline Offline

Mensagens: 82



« Responder #2 em: 13 de Agosto de 2013, 10:22 »


"(...) The paradox is that women who are measurably more intelligent based on IQ tests are dumber in terms of evolutionary survival instincts(...)" ?! Hein? Como?

Mas desde quando é que a reprodução é um instinto de sobrevivência? Desde quando é que proliferar a nossa base genética é inteligente do ponto de vista da sobrevivência? Só se for para ter descendência que nos possa vir a ajudar... E se formos suficientemente inteligentes para sermos auto-suficientes e não precisarmos de nada disso?

Em geral, é mais económico e menos trabalhoso ter menos filhos.

Concordo com a conclusão do estudo, mas não vejo paradoxo algum.

Registado
aqf
Participante Assíduo
*
Offline Offline

Mensagens: 82



« Responder #3 em: 13 de Agosto de 2013, 10:58 »


Mais uma deixa: é claro que a humanidade chegou onde chegou por reprodução sucessiva e crescimento "pseudo-exponencial", mas há um dado bem claro: QIs altos, na faixa do percentil 98%, como o número indica, são poucos.

Ou seja, os progenitores de maior QI não se costumam reproduzir mais, ou ainda não se reproduziram mais. Mas quando se reproduzirem mais (uns dizem que o QI tem aumentado, outros que não - tomemos a primeira), os de ainda maior QI reproduzir-se-ão menos.

Há uma excepção à regra: famílias abastadas com QIs elevados. Nessas, não se pode considerar a relação inversa.
Registado
bobbyboy
Mensanos
Ícone
*
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 2.161


« Responder #4 em: 13 de Agosto de 2013, 17:20 »


"Mas desde quando é que a reprodução é um instinto de sobrevivência?


Desde sempre? Tento em conta que estamos a falar de sobrevivência de genes (ou cópias de genes) e não sobrevivência de indivíduos, que em termos evolutivos não interessam para nada a não ser porque são o meio que os genes arranjaram para se copiarem a si próprios.

Os indivíduos morrem todos, sempre, sem excepção, uns mais cedo outros mais tarde, o que define a linha evolutiva é quais os genes que conseguem criar cópias de si próprios e quais ficam pelo caminho. Um indivíduo que se sacrifica a si próprio em favor dos filhos (e já agora, dos netos, dos pais, dos irmãos, dos sobrinhos, etc.) está a sacrificar-se por cópias dos seus genes, ou seja, está a ser biologicamente "inteligente" do ponto de vista dos genes que o programaram para se comportar assim.
Registado

"Those who would give up essential liberty to purchase a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

Benjamin Franklin
omni
Mensanos
Oráculo
*
Offline Offline

Mensagens: 3.162



« Responder #5 em: 13 de Agosto de 2013, 18:34 »


Uma espécie sobrevive porque se reproduz e se adapta.

O que funciona prevalece.

Piloto automático inteligente, poderá se dizer, porque funciona.

As leis da natureza são inteligentes, poderá se dizer, porque funcionam.

Onde é que está a dificuldade de se entender isso?

 Mr. Grin
Registado

You don´t play because you get old Rebenta a bolha! you get old because you don´t play.
If you want to stay alive, live, and restart to enjoy living Flores you live as long as you like living.
aqf
Participante Assíduo
*
Offline Offline

Mensagens: 82



« Responder #6 em: 13 de Agosto de 2013, 19:39 »


Uma espécie sobrevive porque se reproduz e se adapta.

O que funciona prevalece.

Piloto automático inteligente, poderá se dizer, porque funciona.

As leis da natureza são inteligentes, poderá se dizer, porque funcionam.

Onde é que está a dificuldade de se entender isso?

 Mr. Grin
Não tenho dificuldade alguma em entender esse ponto de vista, desde que se fale em "inteligência evolutiva". Agora, em termos individuais... isso não interessa nada... Não misturemos o trigo com o joio... Aqui não há paradoxo nenhum... O paradoxo é que eu não entendo onde o foram buscar. Para mim a coisa é clara. O ser é inteligente, a evolução não é inteligente. Mas o ser não é inteligente e "burro" ao mesmo tempo.
Registado
aqf
Participante Assíduo
*
Offline Offline

Mensagens: 82



« Responder #7 em: 13 de Agosto de 2013, 19:51 »


O ser não pode ser considerado inteligente ou burro consoante queira ou não propagar a sua bagagem genética... É opção dele... Ele pode muito bem estar-se cag****, desculpem-me o termo, para a evolução...
Registado
omni
Mensanos
Oráculo
*
Offline Offline

Mensagens: 3.162



« Responder #8 em: 14 de Agosto de 2013, 21:33 »


O ser é inteligente, a evolução não é inteligente. Mas o ser não é inteligente e "burro" ao mesmo tempo.


Será???
Borboletas brancas sobre um fundo preto versus borboletas pretas sobre um fundo preto.

Será que não pode???
Inteligente numas coisas e burro noutras.

 Mr. Grin
Registado

You don´t play because you get old Rebenta a bolha! you get old because you don´t play.
If you want to stay alive, live, and restart to enjoy living Flores you live as long as you like living.
omni
Mensanos
Oráculo
*
Offline Offline

Mensagens: 3.162



« Responder #9 em: 14 de Agosto de 2013, 21:35 »


O ser não pode ser considerado inteligente ou burro consoante queira ou não propagar a sua bagagem genética... É opção dele... Ele pode muito bem estar-se cag****, desculpem-me o termo, para a evolução...


De facto até pode...  Mr. Grin ...só que acidentes, acontecem.
Registado

You don´t play because you get old Rebenta a bolha! you get old because you don´t play.
If you want to stay alive, live, and restart to enjoy living Flores you live as long as you like living.
aqf
Participante Assíduo
*
Offline Offline

Mensagens: 82



« Responder #10 em: 15 de Agosto de 2013, 01:33 »


O teu ponto de vista é válido... mas não vou discutir isto ad eternum... sorry  Mr. Grin
Registado
Jorge Mota
Mensanos
Profeta
*
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 4.241


ut praesset noctis


WWW
« Responder #11 em: 15 de Agosto de 2013, 10:24 »


Meus senhores, estamos a falar num percentil estatístico. Não pode haver mais ou menos pessoas acima do percentil 98 porque aí o percentil é recalculado. O que vai mostrar se há aumentou ou diminuição do QI é o nível de QI acima do qual se determina se estamos acima do percentil 98. Por isso o que têm de perguntar não é se há mais ou menos pessoas, mas se o cut-off do percentil se faz mais acima ou mais abaixo!
Registado

Não tenho nada contra gays, desde que não sejam homossexuais...
aqf
Participante Assíduo
*
Offline Offline

Mensagens: 82



« Responder #12 em: 15 de Agosto de 2013, 10:36 »


Meus senhores, estamos a falar num percentil estatístico. Não pode haver mais ou menos pessoas acima do percentil 98 porque aí o percentil é recalculado. O que vai mostrar se há aumentou ou diminuição do QI é o nível de QI acima do qual se determina se estamos acima do percentil 98. Por isso o que têm de perguntar não é se há mais ou menos pessoas, mas se o cut-off do percentil se faz mais acima ou mais abaixo!
Muy bien. Nem menos!
Registado
omni
Mensanos
Oráculo
*
Offline Offline

Mensagens: 3.162



« Responder #13 em: 15 de Agosto de 2013, 21:18 »


O teu ponto de vista é válido... mas não vou discutir isto ad eternum... sorry  Mr. Grin


You sorry "ed"  Mr. Grin
Registado

You don´t play because you get old Rebenta a bolha! you get old because you don´t play.
If you want to stay alive, live, and restart to enjoy living Flores you live as long as you like living.
omni
Mensanos
Oráculo
*
Offline Offline

Mensagens: 3.162



« Responder #14 em: 15 de Agosto de 2013, 21:20 »


Meus senhores, estamos a falar num percentil estatístico. Não pode haver mais ou menos pessoas acima do percentil 98 porque aí o percentil é recalculado. O que vai mostrar se há aumentou ou diminuição do QI é o nível de QI acima do qual se determina se estamos acima do percentil 98. Por isso o que têm de perguntar não é se há mais ou menos pessoas, mas se o cut-off do percentil se faz mais acima ou mais abaixo!


Nem mais...  Mr. Grin ...finalmente.
Registado

You don´t play because you get old Rebenta a bolha! you get old because you don´t play.
If you want to stay alive, live, and restart to enjoy living Flores you live as long as you like living.
Páginas: [1] 2 3 4   Ir para o topo
  Imprimir  
 
Ir para:  


Termos de Utilização | Política de Privacidade | F.A.Q. | Admissão | Teste Diagnóstico

SimplePortal 2.3.3 © 2008-2010, SimplePortal